Um dos primeiros passos para começar a investir é abrir uma conta em uma corretora de valores. E se você nunca investiu por uma corretora, pode ser que você sinta aquela insegurança na hora de escolher uma para usar. Por isso, resolvi reunir as principais dicas para escolher uma corretora de valores.

O que é uma corretora de valores?

Uma corretora de valores funciona mais ou menos como uma imobiliária ou um mercado. Você encontra diversas opções de produtos em um só lugar.

Se você estiver procurando por um imóvel para comprar, você pode ir até uma imobiliária e olhar todas as opções disponíveis… casas, apartamentos, sobrados, terrenos, etc.

Na corretora de valores é parecido : você encontra diversas opções de investimentos em um único lugar.

Por que preciso de uma corretora?

Basicamente, para conseguir investir o seu dinheiro você precisa de um agente de custódia. Pode ser um banco, uma financeira ou uma corretora de valores.

Você tem a opção de investir direto pelo banco que você tem conta, mas aí você geralmente só tem acesso aos produtos desse único banco.

É como ir a uma distribuidora de bebidas da Coca-cola. Você encontra diversas bebidas : Coca, Sprite, Fanta… mas você não encontra Pepsi, por exemplo.

E isso pode ser bom, caso você só queira tomar produtos da Coca pelo resto da sua vida. Mas pode ser muito ruim, porque pode ser que você perca boas oportunidades de provar outras coisas ou até mesmo de pagar um preço melhor.

Principais dicas para escolher uma corretora de valores

1. Pesquise sobre a corretora

Faça uma busca rápida na internet e veja a opinião de outras pessoas que já usam ou já usaram essa corretora. Normalmente, você ja vai ter uma boa ideia se o serviço é bom ou não.

Eu sempre procuro a opinião de outras pessoas quando estou procurando um novo serviço ou produto para comprar.

Se você não tem nem ideia de quais corretoras pode usar para investir e que tipo de investimentos elas oferecem, confere essa lista do site da B3.

Já gravamos um vídeo contando quais corretoras e bancos digitais nós usamos, para quem tiver curiosidade.

2. Taxa zero para Tesouro Direto

Se você tá começando a investir agora, provavelmente em algum momento você vai investir em Tesouro Direto. Então já aproveita e escolha uma corretora de valores que seja taxa zero para investimento em Tesouro.

No próprio site do Tesouro tem uma lista completa de todas as instituições que oferecem essa opção de investimento.

E o mais legal é que dá até para organizar a lista por ordem de cobrança de taxa. A maioria das corretoras agora é taxa zero para Tesouro, então você tem várias opções para escolher.

3. Abra a conta e fuce bastante

Sim, é isso mesmo. Antes de bater o martelo e decidir qual corretora você quer usar para investir, minha sugestão é para abrir a conta em uma ou duas. A abertura da conta é online, gratuita e costuma ser feita sem muita burocracia. Você encaminha os seus documentos online, segue o passo-a-passo e pronto.

Fuce muito no portal, veja quais são as opções de investimento disponíveis… valores mínimos, taxas, vencimentos. Olhe tudo. Pode ser que essa lista não fique disponível a não ser que você tenha a conta aberta na corretora. Por isso a minha sugestão é abrir a conta em pelo menos duas corretora de valores.

Use a plataforma, veja se te agrada, se é intuitiva e se você se adapta.

Baixe o app para smartphone e veja se você gosta da interface. Às vezes você precisa fazer uma transferência ou aplicação quando não está em casa, então é sempre bom saber como usar essas ferramentas.

4. Use o atendimento ao cliente

Se você tiver alguma dúvida, entre em contato com o atendimento da corretora. Para mim essa é uma das partes mais importantes.

O grande diferencial de uma corretora para a outra é o serviço. É claro que além do atendimento ser bom, a corretora precisa oferecer bons investimentos.

Muitos dos produtos de investimentos repetem de uma corretora para a outra, embora nem sempre eles sejam exatamente iguais. Por isso, o serviço tem o potencial de ser o grande diferencial na hora de você tomar essa decisão.

5. Faça uma transferência teste

Assim que você abrir a conta, você vai receber instruções de como fazer a primeira transferência e começar a investir. Minha sugestão é que você transfira um valor baixo (tipo uns R$ 50 ou R$ 100) e faça um investimento teste.

Veja se a transferência é feita com sucesso, quanto tempo demora para o dinheiro cair e como é para fazer o investimento na prática. E se tiver alguma dúvida, aproveita para usar a dica anterior e entrar em contato com o suporte.

Já falei mais sobre a transferência teste no ebook gratuito “Primeiros passos para começar a investir”. Para conferir, é só cadastrar seu email aqui.

Depois do investimento teste, você vai se sentir mais confiante porque você já vai ter feito tudo isso uma vez. Depois de dar tudo certo, você fica bem mais tranquila e segura para fazer os próximos investimentos.

Eu acabei adiando MUITO o início nos investimentos justamente porque eu ficava com receio de passar todo o meu dinheiro de uma vez para a corretora.  E boa parte desse medo era porque eu nunca tinha feito um investimento teste antes.

Eu ficava muito insegura com medo de não dar certo. Depois que eu pensei em fazer esse teste com valores menores, fiquei bem mais tranquila para fazer os próximos investimentos e finalmente tirar meu dinheiro da Poupança.

Hoje já faço com muita confiança e nem fico mais com medo. Sempre que sobra uma grana já passo para a corretora e aplico de acordo com meus objetivos.

Depois de fazer esse investimento teste e ganhar mais confiança, você já pode investir aquele grana que tá guardada na Poupança em investimentos muito melhores 🙂

Próximos passos

Depois disso é só alegria : agora que você já tem uma conta em uma corretora e que você sabe o que precisa fazer para investir (porque você fez um investimento teste), fica tudo mais fácil. Se por acaso você tiver alguma dúvida, você sabe que pode entrar em contato com o suporte que eles vão tentar te ajudar da melhor maneira possível.

E é claro, nada impede que você tenha conta em mais de uma corretora. Assim, se você não gostar de alguma coisa em uma delas, você pode usar a outra (ou as outras). Muitas vezes, elas acabam sendo complementares, isto é, uma vai ser muito boa pra CDBs, mas não tão boa para LCAs/LCIs. Outra pode ser ótima para renda variável, mas pode ter poucas opções de renda fixa.

Eu mesma demorei um tempo para encontrar a corretora que eu mais gostava de usar. Tenho conta em várias, mas acabo sempre usando 2. Depois que você tiver conta em mais de uma, vai perceber qual portal, serviço ou atendimento você acha melhor.

E além disso, eu sempre comparo os investimentos em outras corretoras. Pode ser que existam opções melhores e que você nem esteja sabendo porque nem se deu ao trabalho de pesquisar. Nesse vídeo o Luis já explicou como nós fazemos para comparar os produtos de renda fixa quando queremos fazer novos investimentos.

Gostou das dicas?

Nos sigam nas redes sociais que sempre tem conteúdo novo por lá.

InstagramFacebook e Youtube.

Até a próxima,

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + treze =