“Isa, onde eu invisto minha reserva de emergência? Tesouro Selic ou CDB?”

Acho que essa é uma das dúvidas que mais recebo pelo Instagram. Para quem ainda não nos acompanha por lá, aproveita pra já seguir o nosso perfil @fortunasim. Sempre respondo as dúvidas que recebo pelos stories.

Afinal, o que é a reserva de emergência?

A reserva de emergência é aquele dinheiro do : “puts, agora ferrou”. Sabe quando acontece algum perrengue e você precisa desembolsar uma grana de última hora? O carro quebrou, chuveiro pifou, você precisa comprar alguns remédios porque ficou doente…

A reserva de emergência é aquele cofrinho que você sempre pode contar quando precisar de dinheiro. A recomendação é que você tenha o valor equivalente de 6 a 12 meses dos seus gastos mensais.

Ou seja, se você parar de receber dinheiro a partir de hoje, você consegue manter o mesmo padrão de vida por pelo menos mais 6 meses.

Por que a reserva é tão importante?

Já escrevi um post inteiro explicando por que é tão importante colocar a reserva de emergência como prioridade número 1 pra quem tá começando a investir.

Já pensou se algum desses perrengues acontecesse com você e você não tivesse um realzinho que fosse na conta?

Provavelmente você iria ter que pedir um empréstimo e fazer dívidas para arcar com esse imprevisto.

A reserva serve pra te trazer tranquilidade e segurança. Assim você sabe que mesmo que alguma coisa aconteça, você terá grana pra lidar com isso.

Se você não tem reserva de emergência e não tem nenhuma dívida, é só uma questão de tempo até que o primeiro grande imprevisto aconteça e você tenha que fazer uma. Portanto, fique atento.

Onde guardar minha reserva de emergência?

Basicamente, você precisa de um algum lugar pra investir o seu dinheiro que:

Agora ficou bem mais fácil de selecionar algumas opções.

Você até pode manter a sua reserva de emergência debaixo do colchão ou num cofrinho em casa. Mas não vai estar rendendo nada. Ou seja, você deixa de ganhar juros.

Na prática, você vai perdendo dinheiro conforme a inflação vai aumentando. Mas isso é assunto pra outro post.

As melhores opções de investimento para sua reserva de emergência

Tesouro SELIC

Esse é o tipo de investimento mais conservador e seguro que temos no Brasil – porque ele possui a cobertura do Tesouro Nacional. Na prática, você recebe o equivalente à taxa básica de juros (Taxa SELIC) todos os dias.

Ou seja, você pode solicitar o resgate quando você quiser e o dinheiro fica disponível no próximo dia útil pra você. A boa notícia também é que você pode começar com POUCO dinheiro (a partir de 100 reais, aproximadamente).

CDB de Liquidez diária (que pague pelo menos 99% do CDI)

Esse investimento também é seguro, mas ao invés de emprestar dinheiro para o governo, você empresta para algum banco.

Se a taxa for menor do que 99% do CDI, recomendo que você deixe seu dinheiro no Tesouro SELIC mesmo.

O CDB possui a cobertura do FGC, que é uma forma de dar ainda mais segurança para o investidor. Já expliquei o que é o FGC aqui.

Já fiz um outro post bem completo comparando o Tesouro SELIC e o CDB de liquidez diária. Se você ainda tiver na dúvida sobre onde colocar seu dinheiro, acho que pode te ajudar.

Caderneta de Poupança

Sim, a poupança pode ser uma opção pra guardar sua reserva de emergência. Deixei ela pro final porque ela não é a mais rentável.

Além de pagar menos que os outros investimentos, ela só rende depois de completar o “mesversário”. Ou seja, se você movimentar o dinheiro antes dos 30 dias, você não ganha NADA.

A vantagem é que você tem acesso ao seu dinheiro também nos finais de semana e nos feriados. Se isso for importante pra você, minha sugestão é deixar PARTE da sua reserva na poupança do seu banco e o resto em algum dos outros investimentos que eu mencionei aqui.

Eu, particularmente, não deixo nada na poupança porque acho que não vale a pena. O dinheiro que uso para algum imprevisto pequeno durante o mês fica na conta corrente mesmo. E a minha reserva, atualmente, tá toda no Tesouro SELIC e na minha conta corrente aqui da Alemanha.

Fundo DI (que renda pelo menos 99% do CDI líquido de taxas)

Um Fundo DI basicamente é fundo de investimento de renda fixa que tem uma rentabilidade muito próxima dos títulos do Tesouro SELIC.

Só compensa aplicar em fundos se você tiver alguma vantagem sobre as outras opções: ou algum desconto no banco, ou alguma rentabilidade melhor. Caso contrário, você mesmo pode aplicar a sua reserva de emergência sem precisar de um gestor de investimentos pra isso.

A maioria dos fundos cobra alguma taxa para administrar o seu dinheiro. Por isso, só acho que vale a pena quando a rentabilidade líquida do investimento vale a pena.

Na minha opinião a maior desvantagem dos fundos DI é que eles não têm a cobertura do FGC e nem a proteção do Tesouro Direto.

Prefiro deixar pra investir em fundos de investimento em outras classes de fundos, principalmente na parte de renda variável. Mas isso é assunto para outra hora.

Agora é só começar

Agora que você já entendeu quais os melhores lugares para investir sua reserva de emergência, você já pode decidir onde guardar o seu dinheiro.

Se você ainda não tem conta em nenhuma corretora de valores, recomendo ler este post para conferir 5 dicas práticas para escolher uma corretora de valores. Também já tem vídeo no canal contando quais corretoras eu uso para investir o meu dinheiro, para conferir é só clicar aqui.

Bora começar a investir?

Até a próxima,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =